Skip to content

Livros para as férias

27 de janeiro de 2010

Tá bom que as férias já estão terminando, mas tudo bem se você ler um pouco entre um paper e outro também, não vai te matar…

Andei lendo umas coisas muito boas nas minhas primeiras férias DE VERDADE desde 2005! Não vou “resenhar” formalmente, são só umas indicações bacanas, ok?

Breve História de Quase Tudo

(Bill Bryson, Companhia Das Letras)

Debaixo desse título nem um pouco humilde você encontra um “rapidão” de todas as grandes revoluções científicas em todos os campos, desde física quântica até teoria da evolução, com passadas deliciosas por antropologia, astronomia, e geologia. Aliás, atente para a Parte II – O Tamanho da Terra: histórias fantásticas sobre como os cientistas e outros nem-tão-cientistas fizeram descobertas sobre a formação da Terra. E tudo muito bem apimentado com as boas e velhas fofocas históricas que, vamos falar a verdade, sempre deixam a coisa bem mais divertida. Enfim, é daqueles livros que você agarra e só solta na última página.

Além de Darwin

(Reinaldo José Lopes, Editora Globo)

É uma delícia de ler, bem amarrado e fluido, você nem sente que está se atualizando com um monte de informações fantásticas, advindas das Ciências Biológicas sobre as implicações da Teoria da Evolução. Depois, é claro, de morrer de inveja porque o meu exemplar veio com uma dedicatória linda do autor, que tem um blog muito bacana hospedado no ScienceBlogs Brasil, o Chapéu, Chicote e Carbono 14. O livro passa por assuntos interessantes como sexo, cultura, macacos, e o ursinho Knut, e também indica uma reflexão sobre nosso destino evolutivo. Vale mega a leitura!

101 Dias em Bagdá

(Âsne Seierstad, Record)

Da mesma autora do faladíssimo “O Livreiro de Cabul”, é o tipo de livro-reportagem bacana e gostoso de ler. Apesar do tema pesado, a vida das pessoas comuns durante a Guerra do Iraque, a escrita é envolvente e as descrições muito delicadas. Uma visão de quem realmente viveu as tensões da censura, dos bombardeios e das mortes, mas sem a pieguice e o enviesamento cultural mostrado em “O Livreiro…”, achei este um dos melhores livros sobre esse tema.

Persépolis

(Marjane Satrapi, Cia das Letras)

Uma autobiografia em quadrinhos de uma adolescente do Irã em plena ascensão do governo dos aiatolás. Foi muito bom ler este livro junto com o 101 Dias em Bagdá.  Do ponto de vista de alguém imerso naquela cultura, a vida pode não ser bem o que se pensa no ocidente. É uma leitura algumas vezes angustiante, mas sempre verdadeira. Há também uma animação feita sobre o desenho da autora, que vale muito, mas não tira o prazer de ler.

Divirtam-se!!!

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: